A equipe de robótica da USP “ThundeRatz” sai vitoriosa em um dos maiores eventos de robótica do mundo, a RoboGames 2016.
2 de junho de 2016
Tecnologia e inclusão
9 de junho de 2016
Mostrar todos posts

Monitores de saúde em forma de fitas eletrônicas flexíveis.

O uso da tecnologia está prestes a decolar, já podemos dar uma olhada no que está por vir após os relógios inteligentes e afins. Uma equipe de engenheiros da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign e Universidade Northwestern fizeram monitores de saúde na forma de Fitas eletrônicas.

Monitores de Saúde em forma de Fitas eletrônicas Flexíveis

O desenvolvimento do equipamento foi liderado pelos professores John A. Rogers e Yonggang Huang . Prof Rogers já estava trabalhando em eletrônica que pode ser aplicada diretamente sobre a pele humana como uma tatuagem temporária, ou seja, sem base de correções necessárias. Mas ele seguiu em frente com a plataforma, pois permite o uso comercial com um mercado muito mais amplo e maior disponibilidade de peças e componentes, ao contrário dos produtos eletrônicos baseados em tatuagem, que precisam de capacitores personalizados, baterias e outras peças mais dificeis de se encontrar.

Esquema dos Monitores de Saúde em forma de Fitas eletrônicas Flexíveis

Um dos aspectos cruciais da correção dos engenheiros é o arranjo com os fios que ligam os componentes, o que permite que o equipamento seja dobrado sem danificar os chips.

 

Os engenheiros acreditam que os Monitores de Saúde em forma de Fitas eletrônicas Flexíveis vão tornar mais faceis os processos para reunir os dados do paciente. Eles também acham que vai levar a diagnósticos mais precisos que até mesmo dispositivos de monitoramento de saúde mais complexos não podem detectar pistas sobre a condição do portador, mesmo antes de ele ou ela se sentirem doentes.

Fonte: Usinainfo

Os comentários estão fechados.

×